Vendedor de passados

Quinta-feira, 4 Janeiro, 2007

Autor: José Eduardo Agualusa

vendedor.jpg

Através de uma ideia perigosamente arriscada, cativante e extravagante, somos genialmente conduzidos ao longo desta narrativa pelas palavras de uma osga. Surge-nos um enredo que mais não é uma crítica política e social à emergente sociedade urbana de Angola. Félix Ventura é um genealogista cuja função é a de inventar genealogias de luxo aos novos ricos angolanos, que o que têm em dinheiro e poder não o têm em passados felizes e consistentes. Este romance é também uma reflexão sobre os truques da memória e suas verdades ou não-verdades; a construção do passado e a importância de mantermos a autonomia da nossa própria identidade.

Paula Alexandra Silva, 28 anos, Socióloga

ver este título no catálogo da biblioteca

entrada nº 0029


O Atentado

Quinta-feira, 14 Dezembro, 2006

Autor: Yasmina Khadra

atentado.gif

Gostei apesar do tema abarcado ser o do terrorismo passado em terras de outros mundos, Israel essencialmente; e portanto, o que mais aprecio num romance – o seu carácter romântico e enrredo de acontecimentos e sobreposição de mentalidades intrigantes – ficou a desejar em «O Atentado». Contudo, bastante bem escrito, interessante e de agressividade moderada é o drama em Telavive… Não acabando muito bem!…

Cristina Veiga, 56 anos, Comerciante

ver este título no catálogo da biblioteca

entrada nº 0026


Contos de fadas politicamente correctos

Terça-feira, 5 Dezembro, 2006

Autor: James Finn Garner

contos-fadas.jpg

Histórias populares infantis trazidas para os dias de hoje com um humor hilariante. Infantis, já foram… Uma leitura rápida e descontraída que nos deixa com uma disposição em alta.

Rosa Fernandes, 36 anos, Funcionária da C.M.O.

ver este título no catálogo da biblioteca

entrada nº 0024


Tigre Sentado

Quinta-feira, 23 Novembro, 2006

Autor: João Aguiar

tigre2.JPG

Não parei até ao fim. Policial com suspense. Mas!… Repete algumas características do protagonista de outro romance, além de recorrer a clichés hollyoodescos. Como foi publicado anteriormente em fascículos trazia muitas referências repetitivas para situar as personagens, e isso deveria ser revisto antes de passar ao formato livro. Não deixando de entreter, desilude, comparando com o tema da Deusa na Bruma e seu seguimento.

Sofia Ferraz, 33 anos, Artesã

ver este livro no catálogo da biblioteca

entrada nº 0021


Nobilíssima visão

Terça-feira, 14 Novembro, 2006

Autor: Mário Cesariny

visao.jpg

Reli e gostei, mesmo nos anos 40-50 havia escritores portugueses visionários, desde o título primoroso, a variedade de registos do sentir e passar para o papel as suas sensações com surrealismo, humor, malefiquismo sempre presentes…evocando a personagem edemónia de Álvaro de Campos, apresentando tons teatrais e mais o «Heroí é o meu nome»…Fundador dócil e voraz como o animal de uma Radicallíssima revolução que provocou uma «implosão» em Portugal no meio artístico-sociológico, como aliás não coíbe o poeta e pintor de referir.

Sofia Sousa, 30 anos, Funcionária da C.M.O.

ver este título no catálogo da biblioteca

entrada nº 0016


A colher de Samuel Beckett e outros textos

Quarta-feira, 18 Outubro, 2006

Autor: Gonçalo M. Tavares 

colher2.JPG

De um autor absolutamente genial, que terá, em meu entender revolucionado a escrita portuguesa, nestes pequenos textos ritmados, intensamente reais e tamanha profundidade…surpreende qualquer um?!… Passando por enigmas variedíssimos: o som, o barulho, a multidão, a solidão, a loucura, a matemática, a intimidade, o coração, o actor, o esqueleto, Deus, a anatomia, a pontuação, a velocidade da vida, a tristeza, a tragédia, as pessoas que vivem felizes para sempre…enfim, a salvação! Pelo universo de imensidão que oferece a obra: gostei bastante de a ler.

Sofia Sousa, 30 anos, Funcionária da C.M.O.

ver este título no catálogo da biblioteca

entrada nº 0013


Discurso sobre o filho de Deus…

Quarta-feira, 11 Outubro, 2006

 Autor: Alberto Pimenta

pimenta.jpg

Ousado confronto, mas não menos actual, entre o «filho-da-puta» e o «filho-de-deus», que ajudará a um / ao juízo sócio-ético-cultural e individual de cada leitor. Escalada em desafio torrencial bastante completo do entendimento do mundo de hoje e de sempre; e como este é acima de tudo – submúndico. Por todas estas razões gostei bastante.

Sofia Sousa, 30 anos, Funcionária da C.M.O.

ver este título no catálogo da biblioteca

entrada nº 0011